19/11/2022

QUER SABER DE UMA C O I S A? CONTINUE SENDO V O C Ê! Múcio Morais

                       
Se tiver um sonho, continue, se não tiver, continue até ter um...

Se tiver apoio das pessoas, continue, se não tiver, continue...

Se souber para onde vai, continue, se não souber, continue a procura...

Se te criticarem, avalie e continue, se te derem um novo e melhor caminho, mude e continue...

Se quiser insistir, teimar, ser diferente, continue...

Se tiver boa saúde, continue, se a saúde piorar, continue...

Se parecer confuso, demorado, reflita, mas enquanto isso, continue...

Não me lembro tanto dos lugares onde fui quanto das estradas, paisagens, vilarejos e cidades, pessoas, costumes, movimentos do cotidianos tão diferentes, sim, dos lugares me lembro bem, mas as maiores lembranças e marcas são dos caminhos por onde passei.

A velocidade irresponsável da vida é ditada por quem não se importa com a própria vida, nem com a vida dos outros, mas com cenários, aquilo que a vida deve parecer e com os resultados, status, visibilidade, vaidade que os pódios podem momentaneamente dar.

A Vida a cada geração vai perdendo a graça, viver tem sido uma tarefa inglória para a maioria dos (1) NO TOPs se vivemos dentro do universo (2) “to be or to become successful” aqui se colocam lâmpadas por todo lado até que a energia não seja mais suficiente ou as plateias da futilidade resolvam que as luzes do outro são mais “interessantes”. Neste espaço você só encontra duas possibilidades, ser um (3) influencer ou um (4) seguidor. Aqui a marca de sucesso é o número de seguidores, que podem ser (5) espontâneos ou adquiridos por (6) joguinhos de curtidas e ainda comprados por (7) Agências de seguidores.

Um universo patético onde gente sem graça, sem valores e crenças relevantes e sólidas, trazem conteúdos minimamente duráveis ou de utilidade no dia a dia, quer na normalidade, nas relações, nos desafios, nas crises diversas ou na construção de um ser humano melhor.

Voltando ao tema inicial, não vemos mais caminhos como o melhor da viagem, chegar é o que importa, a isso chamam sucesso, (2) “to be or to become successful” a isso eu chamo desperdício de vida. Correr atrás do vento.

A Velocidade e relevância imprimidas nesse ciclo é artificial, ao fundo de cada ação mercadológica estão pessoas que pensam em como atrair, convencer, direcionar e provocar sensações de contentamento, a validade deste processo é egoísta e maquiavélica, não importam as consequências, o que vale são os resultados.  Não preciso ser psicólogo para avaliar os danos que esta cultura do nada causa nas pessoas, uma verdadeira síndrome do afundamento.

Que conhecer a vida satisfatória? Aprenda a admirar as estradas, aprenda a ver o valor dos caminhos e não somente do destino final, perceba que muitas vezes não chegaremos a lugar algum, mas a viagem tem que valer a pena.

Valorize seu interior, cultive a paz de espírito, em alguns momentos da vida você vai precisar imergir pra dentro de si mesmo e encontrar as ferramentas para lidar com as situações, o problema com este estilo de vida que critico, é que muitos irão imergir mas não encontrarão nada em suas profundezas, somente um imenso vazio também conhecido como “depressão”.

Seja sério com o sua própria construção, aprenda, divirta-se, dê risadas de si mesmo, reconheça de vez em quando uma certa “burrice”, afinal ela não é patrimônio dos gênios.

Certa vez fui atender a um cliente na cidade de Esperança, MG (Não havia GPS) eu utilizava um mapa em uma revista chamada 4 Rodas, marquei a cidade e fui, quando percebi já estava em Governador Valadares, já havia passado da cidade mais de 100KM, confundi com a cidade de Nova Esperança, ES, então fiz a volta, mais 100KM, que paisagens lindas, montanhas, pedras enormes, uma parada em um pão de queijo incrivelmente gostoso. Então fiquei grato, aquele erro me fez andar por uma estrada que eu precisava conhecer.

Não defina nem mude seus destinos com base no ritmo que esta nova sociedade tem vendido,

Você tem um destino? Continue!

Você tem uma vida para ser construída? Construa!

Múcio Morais

ESTE ARTIGO É PARTE DA PALESTRA MOTIVACIONAL “QUER SABER DE UMA COISA?” realizada em centenas de empresas por todo o Brasil, contrate: 031 99389-7951 / contato@muciomorais.com

(1)     NO TOPs, Pessoas comuns que não tem relevância nas redes sociais, à parte do processo de super sucesso, podem no máximo ser seguidores.

(2)     “to be or to become successful” Ser ou se tornar um sucesso, uma máxima da vida dirigida para fora;

(3)     O influencer digital é uma pessoa capaz de influenciar e formar a opinião de outras pessoas, por meio de conteúdos que ela produz nas redes sociais.

(4)     Seguidor, nome que se dá às pessoas que seguem ou admiram o trabalho de um influencer; O maior desafio do Influencer é conquistar seguidores.

(5)     Espontâneos, pessoas que gostam daquele conteúdo e por isso seguem o influencer;

(6)     Joguinhos de curtidas, são trocas de curtidas ou de seguidores propostos por algumas redes sociais para aumentar o número de seguidores, mas estes truques refletem em seguidores sem interesse ou compromisso uns com os outros, são apenas números, não representam a força do influencer.

(7)     Agência de seguidores, são agencias na internet com vendem seguidores, podem ser Brasileiros ou estrangeiros, pode se comprar 1000 seguidores por até $9,90. O Problema é que grande parte destes seguidores são fakes; falsos. E não irão interagir com o influencer e seus interesses.

Nenhum comentário:

SEMANA DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA

SEMANA DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA - Professores, Gestores, Profissionais da Educação, Alunos, Pais, Familiares e Sociedade... Envolvidos em um grande projeto de mudança!

Esta Programação já foi realizada em mais de 1.000 Municípios e Escolas no Brasil e em Países da América Latina, já foram desenvol...